Projeto de concessionária recolhe cães abandonados em rodovia; um já encontrou novo lar

Mais de dez cachorros foram recolhidos só no mês passado em ação de prevenção de acidentes e também de encaminhamento dos animais para adoção.

Um deles já virou xodó de uma família de Marília (SP).

Mural mostra alguns dos cães que estavam vagando na rodovia e foram recolhidos pela concessionária; um deles já ganhou novo lar Entrevias/Divulgação Um programa desenvolvido pela concessionária responsável por administrar uma rodovia na região de Marília (SP) foi criado inicialmente para recolher animais “perdidos” e, assim, minimizar os riscos de acidentes.

Porém, por tabela, a ação vem proporcionando uma nova chance a cães que se perderam ou até mesmo que foram abandonados. Apenas entre o final de abril e última semana de junho, 11 cães que se encontravam vagando às margens da Rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (SP-333) acabaram recolhidos por funcionários da concessionária no trecho entre os municípios de Pongaí, Marília, Assis e Florínea. Segundo a concessionária, a captura é feita por medida de segurança dos usuários, especialmente os motociclistas, mas também para evitar os riscos de atropelamento do animal. Depois de capturados, os cães são encaminhados a uma empresa parceira que vai avaliar e chipar todos eles.

Depois disso, os cães retornam para a concessionária por 30 dias, período em que ficam à disposição para que os eventuais donos o procurem.

A comerciante Guiomar e o filho Luís Gustavo foram ao posto da empresa na SP-333 retirar o cão que viram em fotos: "Não era o Jubileu" Arquivo Pessoal Após esse prazo, o animal retorna para a empresa, que fará ações de adoção consciente.

Nos casos em que o proprietário entra em contato para retirar o animal, é necessário assinar um termo de responsabilidade. “Alguns desses animais podem ter dono, ter fugido de alguma propriedade próxima à rodovia ou mesmo da cidade.

A concessionária faz esse recolhimento com foco na segurança do sistema viário e preocupada com a preservação deles, direcionando-os para uma empresa que realiza de maneira adequada essa tutela”, explica Marcelo Danelucci, coordenador de Meio Ambiente da Entrevias. Ao divulgar nas redes sociais e imprensa as fotos dos animais capturados, a empresa deu a um dos cãezinhos a chance de ganhar um novo lar.

Foi o que aconteceu depois que a comerciante Guiomar Juliani viu a foto dos cães recolhidos e enxergou num deles seu pet que estava desaparecido há meses.

Ao chegar ao posto da concessionária para recuperar o Jubileu (nome do cãozinho que havia perdido), descobriu que não era ele. No entanto, a comerciante e seu filho Luís Gustavo gostaram tanto do cãozinho recolhido na pista que resolveram adotá-lo.

“Não é o Jubileu, que a gente amava, mas o Doguinho [novo nome do adotado] chegou para alegrar a nossa casa de novo.

Meu filho não larga o cão, virou o reizinho da casa”, diz a comerciante. Luís Gustavo com o cão resgatado na rodovia, que ganhou o nome de Doguinho: nova alegria da casa Arquivo Pessoal No período que antecede o início das obras de duplicação, a concessionária realiza um levantamento de propriedades rurais às margens da rodovia que têm a presença de animais domésticos.

Na ocasião, os donos são orientados sobre os riscos de um animal solto na rodovia.

Para informações sobre os animais resgatados e outras dúvidas, o telefone é o 0800-3000-333 (ligação gratuita). Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

Categoria:SP - Bauru e Marília